domingo, 15 de fevereiro de 2009

Diário de San Francisco (XI) - Caminhando pela Cidade



Hoje o dia amanheceu chovendo. Não dava vontade de sair da cama para nada!
Entretanto, acabei pensando: estou em um domingo, em San Francisco, não vai ser uma chuva que vai me fazer ficar em casa!
Assim, decidi sair sozinho para caminhar pela cidade.



Caminhando pela Cidade

Comecei caminhando até o portão de Chinatown. Já tinha ido lá antes na ocasião do ano-novo chinês, mas ainda não tinha passado de dia. Confesso que de dia achei o portão mais feio que à noite, mas pode ter sido apenas impressão.
Após resolvi passear por Nob Hill, uma área onde há bonitos (e caríssimos) hotéis, que permitem uma boa vista da cidade. O único problema eram as lombas para subir (muito íngrimes e cansativas). Mas, como morei uns 10 anos em uma rua que também tinha uma lomba, já estava bem acostumado.



Lombard Street

Na hora em que resolvi chegar o GPS do celular para saber onde estava, depois de entrar em um bairro mais residencial com casas no estilo vitoriano, descobri que estava perto da Lombard Street, onde há a "rua mais sinuosa do mundo". Outro ponto turístico obrigatório da cidade.
Após várias fotos, já era hora de ir almoçar. A Lombard Street é perto do Pier e do Fisherman Wharf, então fui para lá novamente (onde encontrei o argentino, que esta hora já tinha acordado).



Bubba Gump

Como escrevi ontem, em San Francisco há uma filial do Bubba Gump, um restaurante especializado em camarões, cujo tema é o filme Forrest Gump. Quem viu o filme (difícil quem não tenha visto), deve se lembrar que o Forrest fica amigo de Bubba durante a luta na guerra do Vietnã. Bubba era um especialista em camarões e seu sonho era abrir uma firma de pesca de camarão. Como o Bubba morreu na guerra, Forrest resolve que vai abrir a firma de pesca de camarões em homenagem ao amigo. Ele dá o nome de Bubba & Gump Shrimp Co.
É a partir desta história que foi criado o restaurante. O camarão servido é realmente excelente. Vale a pena passar ali e experimentar.
O garçom, durante um momento, fez algumas perguntas sobre o filme e, como acertamos todas, ganhamos um ingresso para o Aquarium of the Bay

Aquarium of The Bay

O aquário de San Francisco é muito menor que o de Monterey, mas tem uma atração diferenciada: a possibilidade de passar "dentro" do aquário.
Através de um túnel com esteira-rolante, é possível ver os peixes em volta (ou até mesmo acima) de uma forma impressionante. Vale a pena para poder ver um tubarão passando por sobre a sua cabeça.
Além disso, há a oportunidade de poder tocar em um tubarão-tigre. Claro que o tubarão é pequeno (cerca de 1m). Perguntei para
a menina que estava orientando a idade deles e me disse que eles tinham cerca de dois anos, mas que ainda podem chegar a 2m de comprimento.
Toquei no tubarão e digo que é como se tocasse em um cachorro. Parece que tem pelos. Mas, obviamente, não é possível tocar na cabeça ou perto da boca.

Postar um comentário