Pular para o conteúdo principal

Diário de San Francisco (XIV) - Caminhada

Ontem foi dia de caminhar. Como era meu último fim-de-semana por aqui, resolvi que ia conhecer o Palácio de Belas Artes e a Golden Gate. Assim, acordei cedo para tentar copletar o objetivo.

Cable Car


Primeiro fui até a Market Str. pegar o Cable Car, mais um dos programas obrigatórios de San Francisco.
Para quem for pegar o Cable Car, apenas preste atenção em qual linha vai embarcar. A Market é o terminal de duas linhas: uma que termina na Bay Street (Fishermans Wharf) e outra que termina na Beach Str (final dos Piers). Preferi a segunda linha que, além de mais longa, passa pela Lombard Street e me deixava "mais perto" da Golden Gate.





Caminhada até o Palácio de Belas Artes

A partir do final da linha, comecei a caminhada até o Palácio de Belas Artes. Uma construção que remonta o início do século XX e que é excepcional. Uma pena que ele estava sendo restaurado e não pude entrar, mas as fotos podem dar a dimensão da beleza do lugar.
A propósito, no filme "The Rock" (a Rocha), foi no Palácio de Belas Artes que Nicholas Cage captura o Sean Connery após persegui-lo pela cidade de San Francisco.




A Golden Gate


Depois do Palácio de Belas Artes, fui caminhando até a Golden Gate através do parque chamado Presidio (onde, obviamente, existia o presídio de San Francisco. Quando cheguei perto da ponte, existia uma escada a qual subi para chegar no vão da ponte.
Antes de entrar na ponte, existe um paradouro (que, obviamente, estava cheio de turistas) onde mostrava como são feitos os cabos da ponte. Sinceramente imaginava que era apenas um grosso cabo de ferro mas, na real, é um revestimento de milhares de cabos internos. O que mostra que realmente sou um nada como engenheiro! :-D
A Golden Gate não é a maior de San Francisco (esta é a Bay Bridge) mas, sem dúvida, é a mais famosa. Foi construída em 1937 e as torres medem 1,28 Km de altura.
Após, tirei a foto clássica ao lado da ponte e resolvi atravessá-la a pé. Até porque, vir a San Francisco e não atravessar a Golden Gate é como ir a Porto Alegre e não olhar para o Rio Guaíba!
O tempo estava bom e deu para tirar várias fotos. Confesso que era ruim olhar para a Baía abaixo (pela altura) mas no fim foi uma meia-hora agradável.



Ruim mesmo foi depois de chegar ao outro lado. Já estava bem cansado e não tinha um taxi para me levar de volta. Foi então que tive a infeliz idéia de continuar caminhando até Sausalito.

Sausalito

Da Golden Gate até Sausalito é mais uma hora de caminhada. Entretanto, vale a pena conhecer a cidade. Ela possui casas maravilhosas e uma ótima vista da Baía. Além de bons restaurantes.
Ao chegar em Sausalito (e depois de almoçar), peguei uma Ferry que me levou diretamente ao Porto de San Francisco (que fica no final da Market str.). Excelente passeio que me mostrou de perto um lado da ilha de Alcatraz, e o outro lado do Porto. Tirei excelentes fotos do passeio.
Existe um passeio de bicicleta que sai do Pier 39 e faz exatamente o roteiro que fiz a pé, para quem quiser tentar. Sinceramente, sugiro atravessar a ponte a pé, ao invés de ir pedalando, para poder apreciar melhor a paisagem.



Finalmente...

Cheguei no apartamento aproximadamente às 16:30. Liguei para a esposa e fui deitar um pouco. Acabei acordando somente às 09h de domingo, devido ao cansaço de fazer esta caminhada.

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre o Terra no FISL 9.0

Fui ao Fórum Internacional de Software Livre (FISL) entre os dias 17 e 19 deste mês como participante em algumas palestras e como funcionário do Terra para esclarecer algumas dúvidas no Stand que lá foi colocado.
Percebi que várias pessoas não entendiam o que o Terra estava fazendo lá visto que, na visão deles, o Terra não incentiva o uso do Software Livre nem tenta facilitar a vida dos usuários dos sistemas livres. Fato este percebido nitidamente no Terra TV, que ainda não suporta o sistema Linux.
Como muitos me perguntaram isto, e como vi alguns sites na Internet criticando, coloco abaixo as considerações sobre estes pontos:
Mais de 90% da infra-estrutura de back-end do Terra tem SL (software livre) como base.As equipes de tecnologia do Terra já apresentaram "bug-reports" e "patches" consistentes para melhorias dos sistemas Postfix, Wordpress, Squid, VFS, NFS, Kernel do Linux e módulos do Apache. Entretanto, foram feitas anonimamente, não citando o nome da empresa.U…

Como se tornar "Mayor" (Prefeito) no Foursquare

O Foursquare é uma rede social e microblogging que permite ao usuário indicar onde se encontra e procurar por contatos seus que estejam próximo desse local. O aspecto legal vem do fato de ser possível acumular distintivos (badges) relativos aos lugares específicos.
Outra coisa legais do Foursquare é a possibilidade de você se tornar "Mayor" (prefeito) de um lugar. Muitas empresas têm criado promoções para os prefeitos de suas lojas (a Starbucks, por exemplo, chega a oferecer descontos para os prefeitos). Entretanto, sempre tive dúvidas de saber como é a regra para se tornar Mayor de um lugar específico. Tinha uma idéia de como era, mas não tinha a explicação oficial.
O Foursquare colocou um post em seu blog explicando como isto é feito (original aqui). Basicamente a regra é a seguinte:


Para se tornar Mayor de um lugar, você precisa ter feito check-in neste lugar em mais dias do que qualquer outro usuário nos últimos dois meses (60 dias).
Apenas um check-in por dia conta, ou …

Por que apenas 140 caracteres no Twitter?

Li no Blue Bus um artigo de Julio Hungria que explica por quê as mensagens de texto são limitadas a 160 caracteres e por quê o Twitter usa 140.
Cultura inútil para que você possa colocar em uma conversa com amigos nerds em uma mesa de bar (sim, porque "os nerds também bebem").

Você já se perguntou por que as mensagens de SMS tem no máximo 160 caracteres (algumas até menos que isso) e por que o Twitter limita em 140?
O Los Angeles Times publicou uma matéria sobre o homem que determinou o limite de 160 caracteres e como foi que ele chegou a esse número.
Se você pensa que houve uma longa e profunda pesquisa envolvendo engenheiros, está errado. O responsável por estabelecer o máximo de 160 caracteres foi o alemãoFriedhelmHillebrand, que em meados dos anos 80 era chairman de um comitê de serviços de dados na Global System for Mobile Communications, um grupo que formava parâmetros para o mercado global de comunicação mobile.
Hillebrand sentou diante de uma máquina de escrever em sua ca…