quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Motivação pessoal para eu mesmo me auto-motivar



Uma das empresas onde trabalho resolveu fazer uma reorganização e, com isto, vários colegas perderam seus empregos. A outra empresa onde trabalho estava em estado de greve devido aos atrasos no pagamento de salários (que já duram 2 meses).
Com isto, devo confessar que passei uma semana meio conturbada. O clima de trabalho nas duas empresas era muito ruim e, com isto, acabei por ficar contaminado, se já é difícil ficar indiferente a uma das situações acima, imagina com as duas. Isto acabou por baixar minha auto-estima e motivação para trabalhar.
Entretanto, como já escrevi muitas vezes aqui no Blog, um profissional não pode deixar que situações como esta o abalem, sobre o risco de ter sua valorização reduzida. Situações deste tipo são as que dividem profissionais bons dos ruins.
Logo, resolvi tomar as seguintes posições:
  • Na empresa onde houve a reorganização, a solução é baixar a cabeça e trabalhar. Claro que fiquei sentido pelos colegas (e, principalmente, pelos amigos) que perderam o emprego, mas a vida continua e, se não quiser ser o próximo, tenho de mostrar o quão o meu trabalho é bem realizado. Peço desculpas aos amigos pelo "egoismo profissional", mas a vida continua e a empresa também.
  • Já na outra empresa, a qual teve greve decretada em uma assembléia na última segunda-feira, apesar de ser solidário nas reivindicações e também ser uma "vítima" do problema que está ocorrendo, decidi não participar da greve e continuar trabalhando. Apesar de greves servirem como instrumentos de pressão, há sempre o risco da empresa ficar tão mal-vista no mercado e acabar por perder os seus clientes. Com isto, os funcionários até podem receber os atrasados, mas não terão a garantia que irão receber os salários futuros. Corro o risco de ser chamado de "fura-greve", mas sou um tanto quanto imune a ofensas, visto que costumo "tirar sarro" de coisas deste tipo.
E é isto, a vida continua e meu trabalho também. Sempre coloquei que temos de defender a empresa onde trabalhamos enquanto estiver nela, e é isto que farei.
E sobre o título do Post, era para ficar ridículo mesmo! :-D
Postar um comentário