Pular para o conteúdo principal

A Dualidade Gaúcha

O Rio Grande do Sul é um Estado onde o pricípio da dualidade (ou dualismo) reina absoluto.
Dualidade é "o sistema filosófico ou doutrina que admite, como explicação primeira do mundo e da vida, a existência de dois princípios, de duas substâncias ou duas realidades irredutíveis entre si, inconciliáveis, incapazes de síntese final ou de recíproca subordinação."
E não existe um local onde isto seja mais visível que no Rio Grande do Sul.
Neste Estado, as pessoas "devem" ter opinião! Ninguém pode ficar alheio sobre qualquer assunto e, na maioria das vezes, tu pode ser apenas "contra" ou "a favor".
Podemos citar vários exemplos desta dualidade, onde os gaúchos tem de realizar escolhas sobre:
  • Futebol: Grêmio ou inter, Pelotas ou Brasil, Juventude ou Caxias
  • Jornal: Zero-Hora ou Correio do Povo
  • Política: PT ou anti-PT
  • Gramado ou Canela
  • Caxias ou Bento
  • Pelotas ou Rio Grande
  • Maragatos ou Ximangos
  • Farroupilhas ou Federalistas
  • Laçador ou Pôr-do-Sol
Além disso, os defensores de cada uma das opiniões são capazes de realizar discussões homéricas para defender a sua posição, principalmente quando tentam converncer um adversário. Mas, fazer uma pessoa trocas de opinião é impossível, pois gaúchos dificilmente trocam de opinião.
Esta dualidade não chega a ser sempre ruim, pois meio que força as pessoas a se posicionarem sobre qualquer assunto e, para conseguirem ter uma opinião, precisam muitas vezes estudar sobre as duas possibilidades, tornando-as mais cultas.
Com esta dualidade, veio também o lado oposicionista do gaúcho. Gaúcho nunca está satisfeito. Algumas provas:
  • Lula sempre ganhou as eleições no RS, menos quando ele tentou se reeleger
  • Nenhum prefeito foi reeleito em Porto Alegre (talvez Fogaça seja o primeiro)
  • O governador do Estado, na grande maioria das vezes, é de um partido de oposição ao governo federal
  • Tudo que é feito no RS é melhor do que é feito em qualquer outro lugar na Terra.
Isto cria uma identidade cultural única, que faz com que os gaúchos achem que são o melhor povo da terra.
E eu, como gaúcho, também acho isto!

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre o Terra no FISL 9.0

Fui ao Fórum Internacional de Software Livre (FISL) entre os dias 17 e 19 deste mês como participante em algumas palestras e como funcionário do Terra para esclarecer algumas dúvidas no Stand que lá foi colocado. Percebi que várias pessoas não entendiam o que o Terra estava fazendo lá visto que, na visão deles, o Terra não incentiva o uso do Software Livre nem tenta facilitar a vida dos usuários dos sistemas livres. Fato este percebido nitidamente no Terra TV , que ainda não suporta o sistema Linux. Como muitos me perguntaram isto, e como vi alguns sites na Internet criticando, coloco abaixo as considerações sobre estes pontos: Mais de 90% da infra-estrutura de back-end do Terra tem SL (software livre) como base. As equipes de tecnologia do Terra já apresentaram "bug-reports" e "patches" consistentes para melhorias dos sistemas Postfix, Wordpress, Squid, VFS, NFS, Kernel do Linux e módulos do Apache. Entretanto, foram feitas anonimamente, não citando o nome da empre

Por que apenas 140 caracteres no Twitter?

Li no Blue Bus um artigo de Julio Hungria que explica por quê as mensagens de texto são limitadas a 160 caracteres e por quê o Twitter usa 140. Cultura inútil para que você possa colocar em uma conversa com amigos nerds em uma mesa de bar (sim, porque " os nerds também bebem "). Você já se perguntou por que as mensagens de SMS tem no máximo 160 caracteres (algumas até menos que isso) e por que o Twitter limita em 140? O Los Angeles Times publicou uma matéria sobre o homem que determinou o limite de 160 caracteres e como foi que ele chegou a esse número. Se você pensa que houve uma longa e profunda pesquisa envolvendo engenheiros, está errado. O responsável por estabelecer o máximo de 160 caracteres foi o alemão Friedhelm Hillebrand , que em meados dos anos 80 era chairman de um comitê de serviços de dados na Global System for Mobile Communications , um grupo que formava parâmetros para o mercado global de comunicação mobile. Hillebrand sentou diante de uma

Dez dicas para a festa de confraternização da empresa

Em época de festas de fim-de-ano, muitas empresas costumam fazer suas confraternizações. Assim, seguem 10 dicas de como tratar estas festas de empresas: 1) Não vá 2) Resolveu encarar? Lembre-se: você tem todo o direito de enfiar os dois pés na jaca, beber até virar uma bailarina russa e vomitar aos litros. Mas, na frente do seu chefe e do dono da empresa, não pega bem. 3) Você não vai conquistar a estagiária ensopado de suor, pendurado no lustre e mostrando a bunda. 4) Com 'mé' de graça, a bebedeira não tem limite. Mas seu fígado tem. 5) Não tente se vingar do big boss nesse momento de confraternização - dando uma rasteira no sujeito enquanto ele dança enlouquecido na pista, por exemplo. Sempre há testemunhas. 6) O mesmo vale para quem se aproveita da ausência do cônjuge e resolve mudar de cardápio: isso nunca ficará apenas entre vocês dois, três, quatro... 7) Não é todo mundo que bebe. E são os sóbrios que contarão para a empresa inteira os micos que você pagou