terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Realmente foi apenas pelos vinte centavos





O ano recém começou e já somos bombardeados por notícias como:



Isto me faz pensar que, ao invés do Governo trabalhar para diminuir os gastos, ele está transferindo a conta para o cidadão comum.
Lembrando que, com o aumento da energia e dos combustíveis, todo este custo acaba sendo repassado em toda a cadeia produtiva. Vai aumentar a alimentação, transportes e demais serviços da mesma forma.
Já temos uma carga tributária absurda, por que temos de pagar mais?

É numa hora destas que eu sinto vergonha por ser brasileiro! Em qualquer outro país do mundo notícias como estas seriam motivo de protestos ou guerra civil!
Sou a favor do Estado mínimo. Um governo que se mete o menos possível na vida do país. Seria muito bom ter um governo que:

  • Reduzisse em 50% os ministérios
  • Acabasse com os cargos de comissão (seriam todos por carreira)
  • Passasse para a iniciativa privada tudo o que não deve ser feito pelo Governo (correios, administração de portos/aeroportos, rodovias, hospitais, universidades e escolas)
  • Mudasse realmente a forma como os impostos são cobrados e, principalmente, como os recursos são investidos.

Óbvio que a frase "todo povo tem o governo que merece" pode parecer fazer sentido, mas eu acho que merecemos mais.
Hoje, da maneira que está, sinto que estou sendo roubado a todo momento por quem deveria estar trabalhando para promover o bem para a população.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

O que a Petrobrás e o atentado na França tem em comum



Esta é uma postagem que tem grande potencial para ser mais uma das Teorias da Conspiração existentes no mundo. Se for, irei dar boas gargalhadas lendo isto aqui no futuro, mas se não for poderei dizer: "Eu avisei".



Em conversa com o meu pai, durante a virada do ano, comentávamos um pouco sobre a crise da Petrobrás. Não é novidade que o valor da ação da Petrobrás está caindo bastante.

Alguns acham que é apenas devido aos escândalos de corrupção, mas o principal motivo é a queda no preço do barril de petróleo. Para terem uma ideia, o gráfico abaixo mostra o preço do barril durante os últimos anos:


O preço do barril é regulado pela lei da oferta e da procura e, conseguentemente, pela valorização do dólar no mercado internacional.

Vamos a alguns exemplos:

  • Em 2007 existia uma tensão muito grande entre os Estados Unidos e o Irã, além da guerra do Iraque. Isto e outras manobras fizeram a produção de petróleo no Oriente Médio diminuir e o preço aumentar.
  • Em 2008 o presidente Bush declarou que iria liberar a perfuração de novos poços no oceano, o que iniciou uma queda histórica. A redução da tensão entre EUA e Irã colaboraram e o dólar também estava mais valorizado. Após ocorreu a crise americana, com a falência de vários bancos, o que derrubou a economia e desvalorizou o dólar no mercado internacional (aumentando o preço).
  • Em 2009, tensões na Faixa de Gaza acabaram por aumentar novamente o preço. 
  • Em 2011 começaram as tensões nos países árabes, o que ficou conhecido como "Primavera Árabe" e que durou até 2012.
  • Em 2014 os países produtores bateram recordes de produção, bem como estão em uma relativa estabilidade política. Outro ponto importante é que o mundo, de maneira geral, está com economia em recessão, o que reduz a demanda por energia. Estes são alguns dos motivos que fez o preço do barril de petróleo cair. 


Tá, mas o que isto tem a ver com o atentado na França?

Simples, uma das maneiras mais simples de aumentar o preço do petróleo é diminuir a oferta.

E como diminuir a oferta? Criando uma Guerra nos países produtores.

Até o ano passado poucos tinham ouvido falar do "Estado Islâmico". Um dos terroristas do atentado em Paris disse que pertencia a esta organização (se bem que os outros falaram que pertenciam a Al-Qaeda). Isto, em conjunto com a comoção mundial pelo atentado bizarro e condenável, farão com que os líderes mundiais comecem uma busca pelos líderes destas organizações.
Possivelmente estes dirão que não irão se render, que todos devem se converter e, que se forem se meter no território deles, haverá guerra, blá, blá, blá.

Terroristas brigando com os Estados Unidos, creio que já vi este filme algumas vezes e o resultado foi o mesmo: Guerra no Golfo Pérsico, onde estão os maiores produtores de petróleo do mundo.

Isto aumentará o preço do Petróleo e evitará a queda das ações de todos os grupos petrolíferos do mundo.
Creio que o resto cada um pode deduzir.

Faz sentido ou estou viajando demais? :-)