sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Como criar filhas honestas e decentes



Achei no Não Salvo.
Tá certo que é um pouco radical, mas concordo em diversos pontos do texto abaixo.
Adicionaria apenas o 11º, o qual ensino para a minha guria: "Não namore com colorado que te deserdo".
Como este post contém palavras um pouco "Fortes", clique aqui se quiser ler.

2 comentários:

rodrigoNossal disse...

Concordo plenamente com quase tudo.
Não sei exatamente se infelizmente, mas mulheres não são animais. Não dá pra criar meninas como cachorros, ou corre o risco de formar um tipo de mulher ainda mais perigosa, a falsa santa: aquela que na frente dos pais e familiares é uma princesa, mas apronta das suas fora do alcance dos olhos dos pais. Esse tipo guria é esperta, não deixa rastros das estripulias que apronta (até que um dia...) e sempre tem boas desculpas caso seja suspeita de algo.
Outro ponto importante são as amizades, crianças são muito mais influenciáveis por gente da própria idade do que pelos pais velhos, chatos e repressores.
A proteção excessiva da sociedade imunda em que vivemos, pode tornar a menina ainda mais indefesa quando tiver que se virar sozinha. Imagine uma menina que sempre viveu em uma redoma de vidro, que nunca passou por experiências que a fizessem aprender com seus próprios erros.
E o desejo ao proibido? Quem já não ouviu a frase: "O que é proibido é mais gostoso." ?

Blog da Bianca disse...

Cruzes...e eu que pensei que meu pai era demasiadamente severo comigo hehe :).