segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Sofrimentos de um produtor de fumo



O maior medo de um produtor rural é que a sua lavoura sofra algum dano, seja ele devido à pragas ou devido a algum incidente natural.
Quarta-passada, minha produção de fumo em Dom Feliciano sofreu um forte dano devido à uma forte chuva de granizos, que acabou destruindo boa parte da lavoura.
Vários pés-de-fumo se quebraram e várias folhas caíram, o que acaba causando a perda da produção e, com isto, um prejuízo financeiro difícil de calcular.
Mas pior do que o prejuízo financeiro é a dor de ter o seu trabalho perdido. Para quem não sabe, uma safra de fumo é composta por diversas fases, como preparação do terreno (1 mês), cultivo das mudas (15 a 30 dias), plantio (10 a 15 dias), defesa da planta, poda dos brotos, colheita, secagem, classificação e enfardamento para só depois realizar a venda.
Ver todo este trabalho duro ser desfeito por 5 minutos de uma chuva é uma coisa que, sem dúvida, causa muita dor e sofrimento para todos os que estão envolvidos.
Claro que o fato de ter seguro e ainda ter sobrado alguma coisa da plantação ameniza um pouco, mas todo o trabalho que foi dedicado não tem como retornar.
Pelo menos, graças a Deus, foi apenas a plantação. Nenhuma pessoa sofreu danos e a vida continua. Agora é bola para frente.
Sei que para quem não entende de cultivo de fumo, as fotos abaixo não ajudam muito, mas a primeira foto é de dezembro (antes) e a segunda de quarta-feira (depois da chuva).


Postar um comentário